Como já havia dito, este blog é para dividir as minhas pesquisas e experiências. Temos uma mania, que pode ser vista por dois lados, de entender a fundo tudo que resolvemos empreender, seja uma viagem, seja a dupla cidadania, a nossa árvore genealógica. Quando decidimos comprar um aquário, começamos os estudos, muita pesquisa.

Alguns anos atras, eu e meu marido tínhamos um aquário, porém naquela época era bem mais complicado. As trocas de águas precisavam ser mais frequentes e a limpeza complexa. Era preciso inclusive retirar os peixes.

O primeiro passo é escolher o tipo de aquário, água doce ou salgada. De antemão te digo que salgado é um investimento alto e bem mais elaborado. Como nossa intenção era ter algo simples, escolhemos doce.

Segunda decisão é o tamanho do aquário. Decidimos comprar um aquário Boyu, e recomendo, fácil de mexer, de cuidar e vem praticamente completo.

O escolhido foi Aquário Boyu Curvo Preto MS-420 de 31 litros, já vem com bomba compatível, filtro, luz e perlon. Facilita mas isso é o básico. Tem muita informação adicional.

Para quem vai montar um aquário, sem comprar um no estilo Boyu, é preciso saber algumas regras básicas, não sou especialista é apenas uma base.

Para bomba, a vazão por hora recomendada é de aproximadamente 10 vezes a capacidade do aquário. Ou seja, no nosso caso 300 l/h. Como escolhemos o aquário montado, este item já estava incluso. Algumas marcas que foram bem recomendadas são Boyu e Ocean Tech mas existem outras marcas simples bem avaliadas, basta uma procurada no Youtube, estas duas eu conheço e posso dar opinião.

O filtro também é preciso ser pensado, no nosso aquário, já veio incluso. Algumas bombas já vem equipadas com filtros, como os hang-on que ficam pendurados na borda do aquário. Os filtros são responsáveis pela limpeza da água, alias mais que isso, ali é onde serão criadas as bactérias responsáveis pelo equilíbrio do seu aquário. Um dos modelos mais usados é o sump que mais para frente irei falar com mais propriedade.

No próximo post falarei mais sobre as etapas de filtragem, pois é preciso detalhar algumas escolhas.

No caso da luminária, confesso que não estudei muito, mas é preciso que tenha um equilíbrio, muito forte pode queimar as plantas por exemplo, se fraca pode causar doenças nos animais.

Já tem muita informação, próximo post detalho mais sobre outras escolhas que precisam ser feitas.